Olhares freirianos revelados em três exposições fotográficas

Durante todo o mês de setembro desse ano serão realizadas três exposições fotográficas simultâneas, em diferentes espaços do Cariri cearense, em preparação à 6ª Semana Freiriana do Cariri.

Exposição Amores Perfeitos | Foto: Maria Clara Adams e René Cabrales

A primeira exposição, intitulada Amores Perfeitos, reúne cerca de 25 fotos de Maria Clara Adams [RS] e René Cabrales [Chile], e já foi parcialmente apresentada ao público da Semana durante a quinta edição do evento, em 2017. Maria Clara Adams e René Cabrales nos convidam a pensar sobre o amor para além dos estereótipos, dos rótulos e do senso comum. Reconhecer as imperfeições e acolher as diferenças parece ser ponte larga para o exercício diário do aprender a cuidar como ética do humano. O sucesso da exposição naquele ano e a pertinência de sua temática nos apontam para a importância sua reedição em 2019.


Os olhares de Clara e René e a entrega despojada e livre dos/das fotografados/as nos convidam a ressignificar nossos olhares sobre o amor e suas múltiplas formas e expressões. Amores Perfeitos é um convite lúdico e sensível à percepção da boniteza do amor para além das aparências. Para esse encontro não precisa se aprontar. Basta chegar e se permitir a entrega.

Exposição Iandê Á’Tá Joaju | Foto: Marcos Vieira

O fotógrafo, sociólogo e professor universitário Marcos Alberto de Oliveira Vieira [CE], autor da exposição fotográfica Iandê Á’Tá Joaju [Juntos Somos Fortes] passou três meses com os Tremembé de Barra do Mundaú.


Três fatores chamaram sua atenção: o desconhecimento da existência de indígenas na região norte do Ceará; a luta travada pela demarcação da terra e contra a especulação imobiliária nos 3.580 hectares reconhecidos pela Fundação Nacional do Índio [FUNAI] como área de posse permanente dos Tremembé [um grupo empresarial espanhol tenta construir no local 27 hotéis e resorts, seis condomínios residenciais e três campos de golfe no local]; e a tradicional festa dos frutos.


As fotografias, segundo Marcos Vieira, também são importantes para mostrar como os povos originários preservam o meio ambiente e a cultura ancestral ainda mais agora em que o governo federal tem dado sinais de que tentará revogar decisões anteriores que garantiram a permanência de indígenas em suas terras.

Exposição Mulheres do Semiárido | Foto: Alice Oliveira

Mulheres do Semiárido: semeando direitos reúne fotos de mulheres de comunidades rurais dos 31 municípios cearenses participantes do projeto Paulo Freire, uma iniciativa do Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria de Desenvolvimento Agrário [SDA], com apoio do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola [FIDA]. A fotógrafa Alice Oliveira [CE] registrou o dia a dia de dezenas de mulheres e selecionou cerca de 35 imagens para compor a exposição.

0 visualização

© 2020 por Escola de Políticas Públicas e Cidadania Ativa | EPUCA